Teste
click para ver a coluna
Histórias de SH

João Rosa Correia

 
Saudações a todos, sou morador de SH e tenho muito orgulho de viver aqui, terra de gente trabalhadora e guerreira que enfrenta sol e chuva enfim povo trabalhador, o que vejo nos ulitmos dias sao ataques e mais ataques de alguns que intitulam lideranças em nossa cidade, eleição passou e teremos outra em breve com outros personagens. Gostaria de propor de forma refletiva uma debate com todos sejam eles situação ou oposição. O que queremos para nossa SH? O que queremos para nossos filhos para nossas empresas? Isso parte de lideranças de verdade, vivemos no nosso pais um profunfo descontentamento politico os quais teremos que ter reflexao de nossos atos aqui tb.

enviado por santahelenense em 25/04/2017 as 05:37:14

Sem público e sem gols, Vasco e Santos empatam
Destaque : Brasil : 16/07/2017 as 18:22:18
Paulistas se mantêm em terceiro, cariocas ficam no top 10

FALTOU EMOÇÃO

No estádio Nilton Santos com portões vazios, por conta da interdição a São Januário, Vasco e Santos protagonizaram um jogo ruim, com pouquíssimas chances de gol, na tarde deste domingo, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O empate em 0 a 0 manteve o Peixe na terceira colocação, agora com 24 pontos, e o Vasco no top 10, com 20 (está em oitavo, mas ainda pode ser ultrapassado por Botafogo e Coritiba no complemento da rodada).

SANTOS TEVE UM EXPULSO

Foi o Vasco o time que demonstrou mais vontade em vencer, principalmente no segundo tempo, com Thalles. Foram 17 finalizações do time carioca contra quatro dos paulistas. O Santos, estreando seu terceiro goleiro, o jovem João Paulo, de 22 anos (Vanderlei e Vladimir estão machucados), parecia contente com o empate fora de casa. A expulsão de Daniel Guedes, aos 38, fez com que Levir Culpi recuasse ainda mais o time. São agora quatro jogos seguidos sem derrota no Brasileirão.

PRIMEIRO TEMPO

O primeiro tempo foi de pouquíssimas emoções. Os dois times queriam jogar nos contra-ataques. Como ninguém se expunha, faltava espaço. O jogo ficou truncado no meio-campo, com muitas faltas – 10 do Vasco, 12 do Santos, média de uma infração a cada dois minutos. "É muita faltinha e pouca bola rolando", definiu Lédio Carmona, comentarista do Premiere. A melhor chance do Vasco foi numa cobrança de falta de Yago Pikachu, para fora. O Santos só assustou num escanteio, com Bruno Henrique cabeceando por cima.

SEGUNDO TEMPO

No intervalo, Levir Culpi colocou Alison no lugar de Leandro Donizete, que teve nova atuação fraquíssima. Mas foi o Vasco quem voltou melhor. Aos 4 e aos 6, Thalles, de cabeça, quase abriu o placar, completando cruzamentos de Ramon e Gilberto, respectivamente. Thalles assustou também em chute de fora da área, aos 15, espalmado por João Paulo. O Santos, que já parecia satisfeito com o empate, recuou ainda mais após a expulsão de Daniel Guedes. O time se limitou a tentar segurar o resultado, enquanto o Vasco foi para a pressão no fim. Sem sucesso. 

globoesporte/globo
 

 

Comentários
               

© focoSH - 2013 - Todos os direitos reservados