focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Saúde
Creche é fechada após mais de 100 alunos serem diagnosticados com mão-pé-boca, no interior do Paraná
Segundo a direção, praticamente metade dos 220 alunos matriculados tiveram a doença. Escola fica em Entre Rios do Oeste, no oeste do Paraná
Por G1 | Postado em: 13/04/2019 - 08:53

Mais Imagens

O Centro Municipal de Ensino Infantil (CMEI) Padre Emílio, em Entre Rios do Oeste, no oeste do Paraná, foi fechado nesta sexta-feira (12), após crianças serem diagnosticadas com a doença mão-pé-boca. A creche é a única da cidade na rede pública. As aulas serão retomadas no dia 22.

De acordo com a direção do CMEI, aproximadamente metade dos 220 alunos que estão matriculados foram diagnosticados com doença.

Nesta quinta-feira (11), a direção da creche fez uma reunião com o pais, que concordaram com a suspensão das aulas.

Segundo a assessora pedagógica da Secretaria de Educação da cidade, Rejane Anderle, funcionários irão trabalhar para a dedetização e esterilização do prédio. O objetivo é eliminar o vírus do local.

"Entramos em contato com o Núcleo Regional de Educação e com a Regional de Saúde e fomos orientados a sustar as aulas pelo período de sete a dez dias e fazer a higienização CMEI", disse.

A assessora disse ainda que os pais foram orientados a manter as crianças em casa e procurar auxílio médico em caso de sintomas da doença.

Mão-pé-boca

 

A doença de mão-pé-boca é causada por um vírus e atinge principalmente crianças. Os principais sintomas da doença são febre alta, manchas vermelhas na boca, amídalas e faringe. A doença ainda pode trazer bolhas na palma da mão e na sola do pé.

 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (Sesa), a doença pode ser transmitida por contato com secreções das vias respiratórias ou de feridas, além de fezes do paciente contaminado.

Mão-pé-boca

 

A doença de mão-pé-boca é causada por um vírus e atinge principalmente crianças. Os principais sintomas da doença são febre alta, manchas vermelhas na boca, amídalas e faringe. A doença ainda pode trazer bolhas na palma da mão e na sola do pé.

 

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (Sesa), a doença pode ser transmitida por contato com secreções das vias respiratórias ou de feridas, além de fezes do paciente contaminado.

Últimas Notícias
Saúde 15 Ago às 07:02
Estado chegou a 95 mortes em decorrência da doença desde janeiro de 2019, conforme boletim divulgado nesta quarta-feira (14); em uma semana, casos confirmados subiram de 499 para 510
Saúde 01 Ago às 07:21
Mortes confirmadas nesta quarta-feira (31) foram em Guarapuava, Londrina e Capitão Leônidas Marques; em uma semana, os casos confirmados da doença subiram de 448 para 488
Saúde 31 Jul às 07:35
De 29 de julho de 2018 até 30 de julho deste ano, 23 pessoas morreram por dengue; além disso, foram 29 casos confirmados de chikungunya e cinco de zika vírus, segundo a secretaria
Tecnologia e desenvolvimento