focosh@focosh.com.br
(45) 98813-1115
Você está em: Página Inicial > Saúde
Casos de febre amarela sobem para 12 no Paraná, diz secretaria
Confirmações estão concentradas em Curitiba, Região Metropolitana e litoral; uma pessoa morreu pela doença em 2019 no estado
Por G1 | Postado em: 22/03/2019 - 11:04

O número de casos confirmados de febre amarela no Paraná aumentaram de oito para 12, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgado nesta quinta-feira (21).

O levantamento, que é divulgado semanalmente, corresponde ao período de 1º de julho de 2018 a 20 de março de 2019.

 

Municípios com casos confirmados, segundo a Sesa:

 

 

  • Antonina
  • Morretes
  • Adrianópolis
  • Campina Grande do Sul
  • Curitiba
  • Piraquara
  • São José dos Pinhais.

 

Dos pacientes, (91,6%) são do sexo masculino, com idade média de 36 anos. Três deles são trabalhadores rurais. Há uma morte confirmada no Paraná por febre amarela, tendo Morretes como residência e local provável de infecção, conforme a secretaria.

Os municípios com maior incidência de notificações são Paranaguá (55), Curitiba (33) e São José dos Pinhais (30). No total, são 224 notificações e 61 casos em investigação, além das 12 confirmações.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, a Sesa está fazendo a busca ativa de pessoas que ainda não foram imunizadas e moram em áreas de difícil acesso, além de reforçar as orientações sobre a importância da vacinação em eventos comunitários.

As vacinas são para pessoas com idades entre nove meses e 59 anos.

Últimas Notícias
Saúde 15 Ago às 07:02
Estado chegou a 95 mortes em decorrência da doença desde janeiro de 2019, conforme boletim divulgado nesta quarta-feira (14); em uma semana, casos confirmados subiram de 499 para 510
Saúde 01 Ago às 07:21
Mortes confirmadas nesta quarta-feira (31) foram em Guarapuava, Londrina e Capitão Leônidas Marques; em uma semana, os casos confirmados da doença subiram de 448 para 488
Saúde 31 Jul às 07:35
De 29 de julho de 2018 até 30 de julho deste ano, 23 pessoas morreram por dengue; além disso, foram 29 casos confirmados de chikungunya e cinco de zika vírus, segundo a secretaria
Tecnologia e desenvolvimento